Reto e Sinuoso

por Diego Castro

São laços, rumos
são voltas
destinos
lugares
vacilos…
lamentações!

Subi no mais alto dos montes
não era miragem
foi tão fascinante!

Cercado de vida
de mata
de pedra
sentindo o caminho
a cada girar!

Segui…
na minha toada,
reta
subida
ou descida.

Depois da beleza
mais bela paisagem
aquela figura!

Desce adrenalina
velocidade que muda
nas curvas
no corpo
na troca
em outra subida!

Montada
montado
subindo
descendo
aproveitando o calor,
acabando com o frio,
visualizando ou imaginado estrelas…

a Lua e alguns toques!

Na parada,
na dormida,
uma bebida… olhos pra cima.


noutro dia,
pra começar a rodar,
nessa sintonia
de gente, de pedra
de mato,
de roda que roda e pedal.

Correntes,
outras vistas fascinantes, pessoas…
descidas, adrenalina,
curvas sinuosas,
o tesão do admirar,
imaginando
sentir!

Carícia que arrepia!

São laços, são rumos,
são voltas,
destinos,
lugares,
descobertas…
prazeres!

Foto: Alessandro Miari

Foto: Alessandro Miari

Marcados com: , , , , , , , , , , ,
Publicado em Literatura, nossa Pala

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>